22/11/2016

por Rodman

Apertem os cintos, pegue sua agenda e anote as datas em que você estará totalmente indisponível para a sociedade para os próximos anos, jovem padawan:

Capitão América: Guerra Civil - 5 de maio de 2016
Doutor Estranho - 3 de novembro de 2016
Guardiões da Galáxia 2 - 4 de Maio de 2017 
Thor 3: Ragnarok - 2 de novembro de 2017
Avengers: Infinity War - Parte I - 3 de maio de 2018
Pantera Negra - 5 de julho de 2018 

Capitã Marvel - 1 de novembro de 2018 
Avengers: Infinity War - Parte II - 2 de maio de 2019
Inumanos - 11 de julho de novembro de 2018

Em 2016, o Capitão América volta aos cinemas em um filme cujo subtítulo deve ter arrepiado até o cabelo do sovaco da nerdaiada: CIVIL WAR.


Pra quem não lembra, o arco Guerra Civil nas HQs representou uma quebra de paradigmas na conceituação do universo Marvel 616, colocando em lados opostos velhos amigos como Tony Stark e Steve Rogers. Enquanto um apoiava a lei de registro para super-humanos, que marcaria feito gado qualquer super-herói para que eles passassem a ser responsáveis por seus atos (destruir propriedades públicas, depredar, matar) não só como heróis, mas também em suas identidades secretas, o outro era radicalmente contra isso tudo, o que o colocou em guerra com a SHIELD e causou o esfacelamento dos Vingadores. 


Agora imaginem essa porra no cinema!

Kevin Feige comentou que a Guerra Civil dos cinemas não será igual a das HQs (óbvio que não), mas só de pensar em algo remotamente parecido, e que coloque o Homem de Ferro pra sair na porrada com o Capitão América, é motivo pra aplaudir de pé tamanha ousadia. 



Eu pago um Dólar por isso!


No mesmo ano, ainda teremos a estreia do Mago Supremo Doutor Estranho nos cinemas, interpretado por Benedict Cumberbatch (a voz do Smaug de O Hobbit e o Sherlock Holmes da série).

Depois de Ewan McGregorJoaquin Phoenix e até mesmo Johnny Depp foram cogitados para o papel. 

Em 2017 os heróis galáticos que ganharam o mundo em 2014 (chegando ao patamar do filme mais visto da Marvel nesse ano) voltam as telas para uma nova aventura, e nada além disso foi mencionado. Guardiões da Galáxia 2 ainda é uma incógnita com relação a roteiro (embora tenhamos um ou outro palpite), mas acho difícil que alguém erre feio com a sequência de um filme que foi tão bem visto por vários tipos de público, desde os fãs mais xiitas de quadrinhos até a galera que curte um cineminha de vez em quando. 




Eu particularmente gostaria que a FOX continue a se estrepar todinha com foi neste último filme do Quarteto Fantástico, para os personagens espaciais como Surfista PrateadoGalactusTerrax e os Skrulls voltassem para as mãos da Marvel para rolar uma interação com os Guardiões, mas enquanto isso não acontece, espero ver mais da Tropa Nova em ação, de Richard Rider e quem sabe do próprio Adam Warlock. Fica aí a esperança.

Paquita Marteluda volta para o terceiro filme cujo subtítulo também impõe respeito, uma vez que RAGNAROK foi um dos melhores arcos escritos para o Thor nos últimos dez anos. A história contava o ciclo de vida e morte que ronda o povo dos Nove Reinos, e como os habitantes de Asgard enfrentam seu derradeiro fim de tempos em tempos. O ciclo inevitável abate todos, e nas HQs, Ragnarok marca não só a morte de Thor, como também o fim de todos os personagens asgardianos numa batalha do caralho contra o demônio Surtur e seus chegados.




 Se esse arco for levado fielmente ao cinema, veremos uma puta história de batalhas medievais e um banho de sangue bonito de se ver, o que obviamente o PG-13 classificatório JAMAIS permitiria. Levando em consideração que a primeira formação de atores dos Vingadores está começando a custar caro demais para a Marvel, não estranharia se esse fosse o último filme com Chris Hemsworth na pele do Thor, marcando então a morte do personagem. 




Mas até momento não dá para especular muito, já que Chris Evans toparia a fazer mais filmes do Capitas e Robert Downey Jr. assinou um novo contrato e ,ainda,  temos essas mudanças recentes na direção da Marvel Studios, que agora responde diretamente a Disney


Deve ser chato ficar ganhando Milhões assim para interpretar um personagem, né? Ô vida cansativa!

Depois, teremos o tão comentado filme do Pantera Negra, o herói negro de maior expressão nas fileiras não só dos Vingadores como também de toda a Marvel. E vai ser interpretado por Chadwick Boseman para ser o rosto por trás da máscara do Rei de Wakanda. O ator e roteirista de 32 anos não trabalhou em nenhum filme de expressão até então, tendo participado apenas de séries como CSI e Law & Order, o que dificulta para que saibamos qual é seu grau interpretativo. 




Até lá, no entanto, o cara vai ter tempo de sobra para treinar o corpo e a mente 
até que seja capaz de dar uma chave de braço no Surfista Prateado para que seja capaz de dar vida ao personagem que nunca sequer apareceu de relance em nenhuma produção live-action da Marvel, mas que era figurinha carimbada no excelente desenho animado The Avengers - Earth's Mightiest Heroes




Acusado de ser injustamente apenas o "Batman da Marvel", o Pantera teve um arco excelente escrito por Reginald Hudlin e desenhado por John Romita Jr., e há muito tempo se especula que ele poderia ir para a telona sem que nunca isso se concretizasse. 


Eu consigo ver grandes histórias se passando no país fictício de Wakanda envolvendo o material precioso Vibranium que abunda naquela região e as selvas africanas, e agora é torcer para que o diretor e os roteiristas (sejam eles quem forem!) saibam levar todo esse clima aventuresco para o cinema para que o personagem ganhe enfim uma definição própria.


Eu não achei que viveria para ver (e ainda não sei se vou viver até lá!) a Capitã Marvel (Carol Danvers) e os Inumanos no cinema, mas é o que vai acontecer no final de 2018 e 2019, quando esses dois filmes serão lançados. A Marvel tenta há anos ter em suas fileiras a sua própria Mulher Maravilha, foi tentado com a Tempestade dos X-Men, com a Mulher Invisível do Quarteto, mas parece que caiu no colo da ex-Miss Marvel o título da maior heroína da editora. Os arcos de histórias em que ela aparecia sozinha, publicados no Brasil na revista dos Vingadores eram até engraçadinhos, mas nunca foram um sucesso de crítica (muita gente até reclamava!) por essas bandas, o que nos faz ter pouco parâmetro para sugerir algo que valha a pena ser levado para o cinema.




 Em sua nova persona, ela agora é chamada de Capitã Marvel (para honrar o título deixado vago pelo falecido Capitão Marvel), usa um traje menos escandaloso (embora eu prefira o maiozinho preto!), possui uma atitude mais rígida e parece perfeita para ser mais um nome feminino forte no cinema como a Lara Croft da Angelina Jolie ou a Alice, vivida por Milla Jovovich de Resident Evil. Tomara que, diferente da esquelética Gal Gadot que foi escolhida para ser a Mulher Maravilha da DC, os produtores escolham uma atriz mais portentosa para o papel de Carol Danvers, e que além de atuar bem, ela consiga nos encher os olhos durante as cenas de ação. 

Alguém tem algum palpite?


Sobre os Inumanos eu não sei o que pensar sobre um filme desses. Em muitos anos de leitor de quadrinhos, eu nunca sequer vi um arco solo realmente marcante com os personagens sem que eles estivessem envolvidos ou com os Vingadores ou com o Quarteto Fantástico, por isso, posso apenas especular que eles tenham uma abordagem próxima da que foi usada com os Guardiões da Galáxia, no que se refere a questão de "personagens pouco conhecidos do qual ninguém espera nada mas que se mostram com um tremendo potencial". 



Já foi dito que a inserção dos Inumanos no universo cinematográfico Marvel será feita para tampar o buraco deixado pela falta de mutantes, já que os X-Men e derivados estão com a FOX, e se bem usada, a desculpa das pedras terrígenas kree que concedem poderes a pessoas comuns, pode vir bem a calhar nesse sentido.

Os Inumanos tem em suas fileiras o Raio Negro, cujo suspiro pode derrubar uma montanha, sua esposa Medusa, capaz de usar os cabelos ruivos como tentáculos, Gorgon, o gigante com uma patada mortífera e Karnak, o baixinho capaz de identificar pontos fracos em estruturas inorgânicas e destruí-las com golpes. Além de Triton,o Homem-Peixe e Crystalis, que comanda os elementos, hoje em dia não faço ideia de quem mais encabeça as fileiras do super-grupo, mas estou ansioso para saber como a Marvel irá tratar esses personagens fantásticos e relacioná-los com todo seu panteão de heróis, que cresce cada dia mais.



Para fechar os lançamentos, vamos falar das duas partes de inda em 2019, a Marvel lança a primeira parte de Avengers: Infinity War que pelo subtítulo deve culminar num quebra-pau da porra entre os heróis Marvel e o todo poderoso Thanos, que até lá, já vai ter se apossado das seis joias do infinito.


Cara! Você acabou de ler o que eu escrevi?

Thanos. Joias do Infinito. Vingadores. Guerra.



PUTA QUE PARIU! 

Essa Marvel tá de zoeira com a nossa cara! Como que esses inconsequentes me levam um dos arcos mais fodas de toda a historiografia da editora para o cinema e espera que não enfartemos só de ler uma notícia dessas? 

COMO?

Todo o planejamento, ao mostrar as fuças do Titã Louco na cena pós-crédito do primeiro Os Vingadores, depois de colocá-lo falando e claramente a fim de se apossar da gema do infinito que começa o filme dos Guardiões da Galáxia sendo ROUBADA pelo Senhor das Estrelas e pegando a manopla no fim de Vingadores 2. Vai enfim se fechar com não só um, mas DOIS filmes dos Vingadores, que serão divididos em duas partes, uma em 2019 e outra em 2020. 

Diferente da Divina Concorrente, a Marvel parece que já tinha MESMO tudo planejado desde o início, e a ejaculação precoce dos fãs que já queriam ver os Maiores Heróis da Terra caindo de pau sobre o Thanos já no segundo filme, não fazia o menor sentido, uma vez que precisaríamos vê-los se estabelecendo como uma equipe e enfrentando inimigos mais terrenos como o Ultron antes disso.

É possível, como rolam os boatos, que não vejamos a mesma equipe que vimos no primeiro filme e no segundo em Infinity War. O bicho deve pegar de vez em Capitão América 3 quando Rogers e Stark devem sair na mão, e até chegar em Infinity War, talvez tenhamos uma equipe totalmente remodelada de Vingadores, formada pelo Visão, Feiticeira Escarlate e mais alguns nomes de peso, até pra que eles consigam durar ao menos um round contra o Thanos mega ultra-over-powerizado. Sem a trindade clássica (Capitão, Homem de Ferro e Thor), não vejo muita graça nos Vingadores, a menos que eles consigam incorporar a própria Capitã Marvel ou caras como o Sentinela (sonhei alto?) somados ao Hulk e mais algum personagem cósmico.


E como já disse antes, vou reforçar minha promessa de começar a me alimentar bem e fazer exercícios para que eu consiga chegar vivo e com saúde até 2020.

Fonte | blog do rodman 

Gostou? Curta nossa fanpage!